terça-feira, 4 de junho de 2013

O fazer zeloso

Um novato fazia estágio com um grupo de engenheiros quando fora chamado para acompanhar a vistoria da construção de um templo. Ao chegar à obra, o prédio magnífico encheu a vista do jovem e ele não perdia algum detalhe, os arcos perfeitos, as paredes altas, os fachos de luz que entravam pelos vitrais, o piso com recortes artísticos de granito claro e até os canteiros do lado de fora estavam sendo milimetricamente trabalhados. Seguia os vistoriadores e anotava cada comentário, pois fora incumbido de escrever e apresentar o relatório da vistoria.
Ao passarem por um corredor, um dos engenheiros passou levemente a mão pela parede e comentou com um dos mestres da obra que ela precisava ser lixada novamente porque estava apresentando uma textura fora do padrão. Foi verificar e percebeu que o que o vistoriador comentara era quase imperceptível, mas anotou mesmo assim. O corredor dava para um salão reservado de uma beleza esplendorosa. Ficou boquiaberto quando se deparou com um imenso vitral, composto por minúsculos retângulos de vidro de um azul inesquecível. Foi quando ouviu que ele precisaria ser trocado porque apresentava um retângulo fora de esquadro num dos cantos. Sacou seu esquadro e verificou que aquela peça estava mesmo com três milímetros fora. Ficou um tanto sem jeito de comentar aquele desperdício, pois aquele detalhe era até ridículo. Quem notaria?
Depois de apresentar o relatório, comentou cada detalhe que deveria ser refeito ao grupo, pois necessitaria rever o orçamento da obra, já que várias situações não eram perfeitas. Ficava se perguntando por que aquele zelo tão grande com minúcias, mas continuou calado e prestando atenção em tudo. Era importante para sua carreira trabalhar com pessoas tão gabaritadas.
Alguns meses se passaram e foi chamado novamente para outra vistoria. Esta era para verificar o acabamento e a decoração. Estava apreensivo e precisava verificar por si mesmo o que tinha sido feito em cada parte restaurada ou refeita. De posse de suas anotações, sua surpresa foi tanta quando viu que a parede que apresentava ranhura estava coberta com um papel de parede. Ah, então foi isso que fizeram? Esconderam o defeito com esse papel.  
Quando chegou ao salão, antes mesmo de admirar sua extrema beleza, só pode se fixar na planta alta que cobria o canto defeituoso do vitral. Não pode ser! Disse em voz alta. Mascararam o defeito aqui também! Afastou a planta e viu que não havia defeito algum. Correu a vista pelo salão, agora com os olhos do vistoriador que deveria ser e não conteve e emoção de ver tudo tão divinamente trabalhado que as lágrimas brotaram fortes e banharam seu rosto. Não soube precisar o tempo que aquela catarse o mantivera preso naquele espaço de um azul tão celestial.

Já no escritório, procurou um dos engenheiros que era o mais velho da turma e encontrou nele um sorriso tão bondoso que ficou sem jeito de lhe questionar. Assim que adentrara a sala, aquele homem de cabelos brancos parara instantaneamente o que estava fazendo para lhe dar atenção. Percebendo a aflição do aprendiz, perguntou-lhe o que o incomodava. Então, gaguejando, perguntou o porquê de consertar aquela parede se ela seria coberta por um papel e porquê de tantos outros consertos no piso, na sanca, num arco, no vitral etc., se eram quase imperceptíveis. O velho sorriu de novo e lhe disse: Aquela é a casa do Senhor. Ele não habita na imperfeição e por isso somos tão zelosos em tudo que fazemos. Não nos damos por satisfeitos enquanto tudo não estiver do seu agrado e de acordo com sua vontade. Se você entender o que isso significa, em breve será um dos nossos.


12 comentários:

  1. Bom dia seu sumidinho do meu Cantinho......

    E que bela lição de moral heim...errar e tentar consertar o erro com outro erro não fica bem
    A casa do Senhor com certeza é perfeita, não somos mas podemos ser se quiser
    Um valioso texto
    Abraços comc arinho
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Augusto!
    Que linda reflexão... realmente nem tudo nesta vida é perfeita, mas para Deus podemos sempre melhorar e oferecer o melhor! Ele é Soberano!
    Dia feliz!
    Cris

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    O sorriso bondoso e deixar o mérito para o Senhor... nos faz muito mais felizes...
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  4. Um belo texto reflexivo...escrito com muita sabedoria!

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Pois é... Parece que você tem adivinhado os acontecimentos mais recentes de minha vida, rs. É exatamente isto. Fazer com zelo não é necessariamente apenas em nossa profissão. Mas levamos nos nosso prazeres, como escrever, tocar, cantar, pintar... Boa lição. Grande abraço, meu amigo Augusto.

    ResponderExcluir
  6. Oi Augusto,td bem?!
    Gostei desse texto.
    Se algo precisa ser feito,então que haja uma preocupação com o zelo,e com a minúcia...isso é importante no resultado final.
    Fazer o melhor e não apenas o possível,é demonstrar excelência.
    Bj :)

    ResponderExcluir
  7. Olá!Bom dia
    Augusto
    Belíssimo texto.Gostei muito da reflexão final!
    Este novato prefigura uma geração que não se preocupa com o zelo ...ao fazer algo!Se a intenção é boa, mas o resultado é péssimo, do que adianta o esforço.Se o resultado é péssimo, então o esforço não tem sido eficaz em transmitir a intenção.
    O resultado precisa ser bom, não apenas a intenção...
    Obrigado pelo carinho da visita
    ah sim...Estou melhorando pouco a pouco,resolvi voltar à postar para sair um pouco do foco!Obrigado!
    Bom final de semana
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Boa noite amigo querido
    Que lição meu amigo! Deus o todo poderoso não exige de nós a perfeição mas trabalhou com tanto esmero para nos mostrar como é importante sermos zelosos com as nossas atividades. Devemos procurar fazer o melhor sempre, nunca será perfeito pois este atributo a Deus pertence. Se não podemos ser uma majestosa árvore, sejamos arbusto mas o mais perfeito do vale.
    Uma boa semana pra você.
    Beijos com meu carinho
    Gracita

    ResponderExcluir
  9. Oi Augusto!
    A minha casa é grande, quando tem que arrumar eu fico em cima a qualquer detalhe, principalmente acabamento, mas longe da perfeição e para entrar no Reino de Deus temos que se perfeitos.
    Acho que fico de fora.
    Obrigada
    Beijos
    Lua Singular
    O outro blog só vou ver quando emagrecer um pouco.kkk

    ResponderExcluir
  10. Olá Augusto.

    Lindo conto. Gostei muito mesmo. Às vezes, quando não se acredita Deus faz destas coisas para que saibam que Ele existe.
    Obrigada pela amizade e carinho.
    Convido-te para conhecer o meu blog/livro "Jake e Mary", a história de um amor entre um jovem surfista e uma judia.

    Beijos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.pt/2013/06/31-bc-cafe-entre-amigos-coisas-que.html

    http://jakeemary.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Belo demais,Augusto!

    É para se refletir sobre essa pérola de conto.

    Recebi sua atualização,pois seu blog está na minha lista de favoritos!

    Parabéns,amigo!

    Beijos e lindo final de terça.

    Donetzka

    ResponderExcluir
  12. Realmente podemos esperar a perfeição vinda de Deus
    Porem o homem é falho e mesmo que seja para Deus ou homenagem a Ele
    o esforço de perfeição é valido e respeitoso, assim como o texto vemos que
    somente Deus é perfeito.
    Gustavo 3°F N°8

    ResponderExcluir

A configuração de comentários foi ativada.

Obrigado por passar neste espaço.
Deixe sua participação.