quarta-feira, 15 de maio de 2013

Apego


A idade vai, vai a idade.
Que a cidade - felicidade.
Idade feliz.
Cidade pare!
Paridade - pare idade!
A cidade vai como a mocidade.
Cidade amor – comicidade.
Cidade e sociedade
Com idade - cômica idade.
Só cidade. Sócia idade vai só.
Cidade trágica – tragicidade.
Trágica idade.
Vai só a idade.
Vaidade.
Só.
Só vaidade!


14 comentários:

  1. Se formos parar para analisar, tantos esforços, noites mal dormidas ou preocupações se resumem à vaidade.
    Contanto, cada um tem seu modo de encarar o que seja vaidade.
    Em meu conceito, até certo ponto ela é saudável, o preocupante é quando passa dos limites e torna-se paranoia ou pior: cobiça, prejudicando a outros.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amigo poeta Augusto!
    Que lindo seu jogo das palavras, gostei!
    Rimou e ensinou!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Adoreia dança das palavras, de alguma forma me identifiquei rsrs Abraçoss

    ResponderExcluir
  4. Augusto:
    Seu poema ficou sensacional.
    Unir idade com tantas possibilidades, foi uma ideia genial.
    Bjs.:
    Sil
    http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Augusto, obrigada por sempre estar presente no blog Educação em Foco. Seus comentários nos enriquecem muito!
    Grande abraço, Genis

    ResponderExcluir
  6. Oi Augusto :)
    Gostei da sutileza do poema,que traz uma série de reflexões.
    Na maioria das vezes,desconhecemos ou não admitimos nossas vaidades,mas sabemos muito bem sobre as vaidades alheias...
    Abraços \o/

    ResponderExcluir
  7. Já dizia Salomão debaixo do sol tudo é vaidade, gostei do poema.

    ResponderExcluir
  8. Apego também é vaidade, e o que mais ficou claro para mim, no poema, é que a preocupação com a idade é uma má vaidade, fica claro quando você faz tantos joguetes com "idade", joguetes esses, que por sinal, muito bem feitos. Reparei que em grande parte de teus poemas coloca a imagem de uma flor. Tem apego a flores? Se tiver, é um belo apego. Abraços meu amigo Augusto. Obrigado pela presença de sempre.

    ResponderExcluir
  9. não sei se entendi bem, mas parece-me que a cada frase com rima, ia contando as passagens da vida, com as fases e sentimentos de cada idade, como por exemplo a vaidade, e a trágica idade, que vai só a idade...
    Rogy Lennon Nocera n 41 2f

    ResponderExcluir
  10. eu entende no poema que nada e eterno que nada fica pra sempre e que temos que nos darmos com isso! mostra a realidade da vida! Anali,03,2D

    ResponderExcluir
  11. Eu adorei esta poesia. Eu entendi que a nossa idade sempre passa e nada fica parado e os nossos pensamentos sempre flutuam com o tempo e, se tudo ficar parado não evoluímos e a nossa idade passa e crescemos. Bruno 2°G N°9

    ResponderExcluir
  12. Realmente é vdd , a idade se vai , se vai principalmente por causa da vaidade esquecemos de lembrar que vaidade e idade são coisas da idade haha ;)





    Wagner 2ºA n º 43 Léa

    ResponderExcluir
  13. É verdade a idade vaiii....depois só lembranças por isso temos q aproveitar cada momento de nossas vidas!!
    FERNANDA,2°D-n8

    ResponderExcluir

A configuração de comentários foi ativada.

Obrigado por passar neste espaço.
Deixe sua participação.