quarta-feira, 8 de maio de 2013

A última folha de papel


Esta é a última folha de papel, feita com a última árvore da Terra.
Primeiro foram os animais polares. O derretimento das calotas foi o resultado trágico do efeito estufa, pois a emissão sem controle de gases tóxicos causou o aquecimento global.
Depois, o avanço do processo de desertificação eliminou grande parte das florestas e sua biodiversidade. Os grandes animais morreram e os rios começaram a desaparecer. Aves, peixes, insetos e outros seres vivos desapareceram e nunca mais foram vistos.
As reservas de água doce do planeta se tornaram tão raras que viraram moeda de troca. A fome extinguiu quase toda vida e grande parte da população. Os oceanos invadiram as cidades costeiras e a opção que sobrou foi superpovoar as terras altas. Os conflitos se intensificaram e todos os sistemas de governo fracassaram e vieram abaixo. A barbárie se instalou.
Para fugir do calor intenso, as pessoas começaram a se abrigar sob a terra e a tecnologia tão avançada regrediu tanto que pedras e ossos foram usados para se obter algum alimento. Os estoques de comida e as estufas produtoras foram constantemente saqueados.
As doenças eram tão comuns e as pessoas morriam como moscas com uma simples virose. Talvez alguns vírus e algumas bactérias consigam sobreviver a essa hecatombe. Não me restam forças para continuar e só espero que Deus continue justo.
Fim!
Esse é o relato que ninguém gostaria de escrever ou de ler. Ainda há tempo, boa vontade, esperança, possibilidades, alternativas, respeito, que não podem ser esquecidos ou relegados. Do contrário, este relato tornar-se-á a verdade de uma tragédia anunciada.



20 comentários:

  1. Ter levado para esse lado foi muito bom, deixei cada um a vontade para deixar o escrito da ultima folha ou para alguém em especial ou humanidade, concordo, esta ai um relato que ninguém, gostaria de escrever, maravilhosa percepção.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente estamos caminhando para essa realidade. Que Deus nos ajude para que tomemos consciência do que estamos fazendo com nosso planeta. Parabéns pela participação. Bjus e até a próxima.

    http://palavrasdevalquiria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Augusto \o/
    Eu sabia que se vc participasse dessa BC,seu texto seria impactante.
    Vivemos um tempo em que há avanços em algumas áreas e declínios em outras.E infelizmente,caminhamos ligeiro rumo à toda essa barbárie que vc citou.
    Sua última folha em branco teria um gênero apocalíptico,escrito com muita propriedade.
    Um abraço :)

    ResponderExcluir
  4. Ninguém gostaria de ler isso...
    Espero que essa fase nunca chegue.
    Eu acredito no ser humano e acho que o fim nunca vai chegar. Acho que haverá mudanças mas fim não. Mudar é preciso e muitos serão sacrificados. É assim desde sempre.

    Um texto pra gente refletir e pensar que cada um pode fazer sua parte. Basta querer.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que Deus nos proteja caríssimo, no mais, nada restará...

    Profunda verdade nessa carta..

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi Augusto
    Nossa! Sua participação na BC não poderia ser diferente. Foi sensacional! Adorei!
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Tinha feito algo nesse sentido, pensar na ultima folha de papel, mas depois foi tomando outra forma, mas o texto é muito reflexivo e atual.

    ResponderExcluir
  8. é amigo, se a coisa continuar assim é isso mesmo que vamos ter que escrever nesta folha comunicando o que nos aconteceu, uma verdade que ninguém quer escrever mas que poucos se esforçam p muda-la! Abraçosss

    ResponderExcluir
  9. Pois é tomara que eu não esteja presente quando lerem esta ultima folha, o raça maldita que nos tornamos, acabamos com tudo.

    ResponderExcluir
  10. PS: Que flor mais linda fiquei apaixonada.

    ResponderExcluir
  11. Super criativo e sempre inteligente seu texto!Se é a ultima folha devem ter acabado as árvores!Bem pensado e sua msg embora ninguem goste, é a pura realidade!Me lembrou o livro: Não verás país nenhum do Loyola.Bjs e boa semana,

    ResponderExcluir
  12. Oi Augusto. A sua participação faz valer o alerta. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Vc registrou o que muitos de nós tememos mas esperamos que não se realize. Teu alerta é fundamental para hoje e um sinal para amanhã.
    Perfeita participação, Augusto.
    Um abraço,
    Calu

    ResponderExcluir
  14. Olá Augusto
    Usaste muito bem esta ultima folha de papel, com certeza ninguém gostaria de ler ou escrever estas linhas, mas serve de uma grande lição para todos nós, um alerta para a realidade do que esta acontecendo. Parabéns linda inspiração e participação. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Augusto
    realmente não seria bom ler tudo isso, mas acho que é assim que o mundo está caminhando, o que é uma pena quando não há sabedoria para te rum mundo melhor
    Eu concordo e parabéns por essa blogagem
    Bjuss de bom final de semana!!
    Rita!

    ResponderExcluir
  16. Triste situação...
    Espero que um dia as pessoas despertem e tomem atitudes para preservar o planeta.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Olá amigo Augusto.

    É muito ler-te. Vejo agora que pensamos de modo parecido, nesta 30ª Edição da Bc. As pessoas ganhar consciência que o nosso mundo está morrer lentamente, ou será rapidamente?!
    Magnifico texto!
    Parabéns!

    Beijinhos e feliz dia das Mães,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá, querida
    Deus é Justíssimo!!!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  19. Li algumas participações desta BC e se fosse participar, também teria esta visão "apocalíptica", contudo, bem realista do que pode ser o futuro da humanidade.

    ResponderExcluir
  20. Nossa e tudo isso irá acontecer. Como poucas pessoas se importam com o planeta em que vivemos um dia isso se tornará realidade e só Deus poderá nos ajudar. E isso está cada vez mais próximo de acontecer. Isa n*16 1*C

    ResponderExcluir

A configuração de comentários foi ativada.

Obrigado por passar neste espaço.
Deixe sua participação.