quarta-feira, 10 de abril de 2013

Homofobia


A sociedade ocidental, dita cristã, é bastante calcada na lógica patriarcal, cujas relações entre os gêneros (homens e mulheres) são vergonhosamente desiguais, resultando no domínio “natural” do masculino sobre o feminino. É o que se pode chamar de hegemonia da masculinidade. Esse pensamento enviesado também determina ideologicamente que o “correto” é o relacionamento heterossexual, pelo qual a mulher se transforma em objeto social e sexual do homem. Toda manifestação que rompa com essa lógica é rejeitada e torna-se alvo de perseguição.

Artigo 5º da Constituição Brasileira versa que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Mas todos não significa alguns, enquanto pessoas de uma orientação sexual diferente (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) continuam vítimas de discriminação na escola, no trabalho, em lugares públicos, sofrendo agressões físicas, apenas por sua orientação sexual ser diferente da do agressor. Todavia, esse artigo, apesar de proibir qualquer tipo de discriminação, não se manifesta explicitamente quanto à orientação sexual. Por isso, algumas constituições estaduais e leis municipais trazem avanços, graças aos movimentos LGBTs locais.

Em 2.001, na África do Sul, a III Conferência Mundial contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e outras formas correlatas de Intolerância, concluiu que a orientação sexual é uma das formas mais graves de discriminação, porque, muitas vezes velada e apoiada tacitamente por uma maioria machista e hegemônica.

Há uma década tramita no Senado o PLC 122/06, que criminaliza a homofobia e, se aprovado, tornará crime qualquer ação praticada contra as LGBTs. Mas a bancada de deputados e senadores evangélicos (sic) tem se manifestado contrária por condenar a homossexualidade e incentivado seus seguidores (eleitores alienados) a ligarem para o “Alô Senado”, serviço de ouvidoria do Senado, manifestando-se terminantemente contra o projeto. Estes pseudos cristãos negam os mínimos direitos ao próximo, mas Alguém de muito respeito já nos advertiu contra os fariseus.

Porém, num daqueles momentos canhestros da história, o deputado federal Marco Feliciano foi nomeado para dirigir a Comissão de Direitos Humanos. Justo quem responde a vários processos no Supremo Tribunal Federal por homofobia, estelionato e de desvio de dinheiro público, através de seu cargo, para beneficiar sua igreja e empresas de sua propriedade. Aquele que cresceu vendo a mãe dirigir uma clínica de aborto no interior de São Paulo, agora responde por afirmar que a maldição que Noé lançou sobre seu neto, Canaã, escurecendo sua pele, respinga sobre continente africano, daí a fome, pestes, doenças e os conflitos étnicos, subentendendo que os negros carregam implicitamente essa maldição. Não há negros em sua igreja-empresa?

Não é preciso fazer discurso sobre a necessidade de se respeitar as diferenças para se construir uma sociedade democrática. Anualmente, em nosso país, mais de 100 LGBTs são mortas e quase nada tem sido feito para conter essa prática violenta. Se quiser participar da campanha pela aprovação do PLC 122/06, ligue para o Alô Senado (0800 61 22 11) e se manifeste a favor da aprovação do parecer da Senadora Fátima Cleide.



24 comentários:

  1. Linda postagem meu amigo Augusto,professor inteligentíssimo, amo ler seus artigos!
    Temos sim que nos manifestar pelos direitos de todos a viverem suas vidas de forma livre, o respeito é bom e todos querem, mas para isso é preciso respeitar!
    Também prego o fim do preconceito, acho um absurdo, em nosso tempo, ter esse tipo de comportamento!
    Parabéns meu amigo, tenho orgulho de ter você como meu amigo lá no meu espaço,és sempre muito bem vindo, te quero muito bem viu?
    Abraço apertado!

    ResponderExcluir
  2. Primeiro essa flor esta lindhaaaaaaaaaaa ameiiii eita mão abençoada meu filho.
    Quanto ao texto é o seguinte eu creio na bíblia, então portanto homossexualismo é pecado, como atentado violento ao pudor, como matar, roubar e etc... sou contra qrr forma de violência e até acho que os casais gays devem ter seus direitos preservados na justiça uma vez que muitos constituem família e bens matérias em comum, agora o que não e certo é não poder dizer o que penso, hoje em dia tudo é proibido, um pastor não pode falar o que esta na bíblia? Não poderemos mais dizer que matar é pecado daqui a pouco...claro não me refiro a pessoas idiotas como o Feliciano, só podemos exigir respeito se o damos, semana passada na páscoa uma cambada de gays se vestiram de Cristo e saíram pelas ruas se beijando...dá licença como posso respeitar isso?
    Não preciso sair pelas ruas gritando que sou hétero e ficar beijando meu marido na frente de todos, então intimidade deve ser preservada cada um faz o que quer entre quatro paredes, não precisa esculachar, agora tudo e todos são gays....é o que mídia tá pregando, então como os gays dizem que o pastor Feliciano não os representa tbm afirmo que quem vai contra o que está na bíblia tbm não me representa.
    Respeito e bom senso cabe a todos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Patrícia! Também sou contra todas as formas de exagero, de afronta e da imposição. Há muitas formas de se fazer valer os direitos e prego a não-violência como uma das mais eficazes. Será que aqueles manifestantes não partiram para essa afronta porque estão cansados de verem seus direitos aviltados? Também creio na Bíblia e nem por isso os condeno, porque não cabe a mim fazê-lo. Posso até não concordar com sua opinião de que o homossexualismo seja pecado, mas vou defender eternamente o seu direito a uma opinião. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Prezado Augusto, o apoio em seu respeito aos homossexuais, mas seu seu texto está eivado de equívocos. Vejamos: 1-Vc faz menção ao
    art. 5º da CF, que versa que todos são iguais perante a lei. Ora, este é um dos motivos pelos quais não temos necessidade de mais uma lei (PL 122), desta feita para supostamente defender um grupo. Os homossexuais, negros, gordos, feios, loiras, blogueiros, ou outro grupo que se sentir ofendido pode recorrer à Justiça; 2- Vc chama cristãos evangélicos de "eleitores alienados" e "pseudos cristãos", o que é ofensivo e desrespeitoso. Sou evangélico, respeito os homossexuais, mas sou contra a PL 122, por entender que cria um privilégio a um grupo da sociedade, além de limitar a liberdade de expressão. Não gostaria, por exemplo, que nenhum ofensor dos evangélicos fosse processado. "Discordo do que dizes, mas defendo o direito de dizê-lo"; 3-Sobre a morte de "mais de 100 LGBTs" por ano no Brasil. Primeiramente, é lamentável o assassinato de qualquer brasileiro, por qualquer motivo. Não tenho condições de afirmar qual porcentagem destas mortes são causadas POR CAUSA da opção sexual das vítimas. Em todo caso, o código penal estabelece penas para o homicídio. Precisamos, não de nova lei, mas o cumprimento rigoroso das que já existem (que não são poucas). Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Augusto, costumo dizer que durante a noite tenho o hábito de navegar por diversos blogues e que há alguns blogueiros cujos posts dizem tudo que acho até dispensável meu comentário, não acrescentará em mais nada além de um imenso: CONCORDO.
    Seu blogue sempre foi um dos que estiveram nesta categoria e não estou comentando agora com pretensões de achar que posso agregar algo ao que tenha dito, apenas expressar o que penso.
    Como sou considerado do grupo dos "intoleráveis" por ser contrário aos manifestos do fundamentalismo religioso e, desconheço o porquê de tudo o que eu escreva que tenha certo cunho pessoal seja considerado "polêmico", não decidi me omitir, mas sei em que terreno estou pisando e preciso organizar meus argumentos antes de fazer um post tão bom quanto este seu sobre o tema, pois acredito muito no poder da palavra.
    Em verdade, tenho procurado me afastar desta vibe, deste bombardeio sobre este cidadão e simpatizantes de suas ideias que querem impor aos outros suas crenças e interferir no modo de viver alheio. E o que é mais grave: mesmo que neguem, dispersar seus discursos de ódio baseados em seus próprios preconceitos, o que é pior, usando a bíblia para justificar.
    Eu me afastei das denominações por esta razão e me pergunto quantos não devem estar fazendo o mesmo.
    Em meu conceito, se eu tiver que seguir algo, devo fazê-lo na íntegra e não somente separar as partes que me convém. Se os "seguidores" da bíblia realmente a praticassem em sua totalidade, as mulheres estariam caladas na igreja até hoje porque Paulo estipulou isto.
    Por fim, não vou me alongar em tantas contradições que me deparei em tão pouco tempo que estive nestas instituições e meu senso crítico não aceitou. Penso que pessoas estejam realmente esquecendo o que o próprio Jesus advertiu.
    E isto não seria da minha conta se tais pessoas não estivessem querendo ferir o estado laico e outras pessoas, psicológica e fisicamente.
    Há gente insana para tudo e, por esta razão, acredito que a morte de muitos esteja ocorrendo por uma das armas mais poderosas do ser humano: a palavra.
    Não é preciso sujar as mãos de sangue para cometer crimes, basta incitar pessoas doentes com discursos que acabem por justificar tais atos absurdos.
    E devo enfatizar que esta é tão somente a minha opinião.
    Meus muitos parabéns pelo texto e obrigado por partilhar o telefone do Alô Senado.


    ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
  6. Oi George! Antes de tudo, agradeço sua participação neste tema tão polêmico e respeito totalmente sua opinião. Mas não estou defendendo qualquer grupo, estou acusando um indivíduo de incitar e acirrar o preconceito e a homofobia, usando as palavras sagradas para justificar seu ódio contra os homossexuais e os negros. O PLC 122/06 não privilegia nenhum grupo, pois vem ao encontro do Artigo 5°, e que criminaliza os atos homófobos. Se assim fosse, não precisaríamos da Lei Caó, que criminaliza o preconceito. Se as leis fossem cumpridas realmente, nem precisaríamos das complementares.
    Também não generalizo quando falo dos evangélicos, pois este rótulo não determina o caráter da pessoa. Mas o indivíduo por mim citado se utiliza dele para se promover e se locupletar através da ingenuidade de muitos verdadeiros cristãos, que são ludibriados e alienados por palavras nefastas, por interpretações satânicas da Bíblia.
    Pelas suas palavras, percebo que é um homem probo e respeitador dos direitos alheios, mas assim como respeito sua opinião, também tenho o direito de me manifestar sobre o tema.
    Sobre as mortes das LGBTs, estes dados são da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, publicados em novembro de 2.010 e se referem sim a casos explícitos de homofobia, portanto jamais colocaria em meu blog uma mentira para justificar minha opinião.
    Espero ter respondido às suas críticas e tenha sempre bons dias!

    ResponderExcluir
  7. Bem, quanto ao incidente familiar de Noé gerado pelo porre de vinho que ele tomou a bíblia não diz em momento algum que Canaã ficou com um tom de pele diferente. E levando em conta que a humanidade nasceu na África, se a maldição tivesse haver com mudança de cor de pele o homem teria ficado mais claro.

    Claro que assino em baixo em relação as ideias contidas em seu texto. Desconfiando que se essa pessoa de muito respeito que nos advertiu em relação aos fariseus estivesse novamente entre nós, com sua mania de "se juntar" com prostitutas e pessoas ditas degeneradas, desestimular apedrejamentos coletivos de adulteras e conversar com mulheres mal faladas em público seria sumariamente rejeitada da comunidade cristã atual. Imagina, uma pessoa que passa a noite com um bando de degenerados sociais como esse individuo fazia?!?! Meu Deus, crucifica-lo-iam você não acha? shuas...

    Se ser cristão é sinônimo de seguir as praticas e ensinamentos de Cristo, a sociedade ocidental é muito pouco cristã na minha opinião. O mandamento maior deixado por Ele é Amar a Deus e ao próximo como a si mesmo e João já disse: "Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?" (1 João 4:20).

    Uma pessoa que ama seu irmão respeita e zela por sua integridade física, não lhe poda os direito, não quer que ele esteja mal, não o machuca, espanca, violenta, independente de sua sexualidade, o amor não tem condições, o amor é, Deus é amor, quando Moises falou com Deus no deserto Deus disse a ele: "Eu sou", o amor é verbo, é ação, não é dialética, o próprio João quando contou a história de Cristo disse: "O verbo se fez carne e habitou entre nós..."

    Homofobia e machismo não combina com amor ou com cristianismo. Confesso que tenho minhas duvidas em relação a homoafitividade e me recuso a dizer que amo os gays como amo os assassinos, os pedófilos, os desrespeitosos do mundo. Até porque eu penso que lugar de criminoso fazem mal a sociedade e colocar gays e criminosos no mesmo pacote é sacanagem.

    Aliás, acho uma chatice dizer que amo os gays, eu amo os meus amigos, alguns deles são gays e bem, acho que caráter não tem haver com sexualidade. Os outros gays do mundo, eu não os amo, mas os respeito como respeito todos os outros desconhecidos do mundo e se um dia qualquer um deles se tornar meu próximo, espero ser suficientemente cristã para agir como o bom samaritano.

    ResponderExcluir
  8. ótimo texto amigo, brasileiro é muito conformista, apenas gatos pingados lutam de verdade por ética e justiça, um absurdo o que estamos ver acontecer! Abraçossss

    ResponderExcluir
  9. Olá, venho agradecer por sua visita e comentário e o conteúdo do que escreveu. Sim, muito correto e sábias suas palavras porém sabemos por experiência que entre o fato ocorrido e a atitude de dar a volta por cima há o enterro da decepção....se eu não chorar, não sofrer a dor não consigo ainda esquecer...mas já passou e obrigada pela força.

    Sobre o seu texto eu acredito que a maioria vem de uma educação mais rígida, mas cruel e conservadora. Acredito que cada pessoa por mais livre de preconceitos que seja, num dado momento, acaba por se deparar em algum ponto que vai de encontra com o modernismo ou coisa parecida. Mudanças sempre causam polêmicas e adversidades, é tudo questão de tempo para adaptação a coisas que já existem desde o principio mas que eram escondidas. Só não é admissível a agressão física e moral o resto com o tempo tudo se transforma...abraços,.

    ResponderExcluir
  10. Está aí uma boa oportunidade para desengavetar esta PLC 122/06, que trás benefícios a uma classe. Veja que, quando não existe interesses em jogo as coisas não andam.

    Em compensação, a PEC 37, (Proposta de Emenda Constitucional) isto é, mudança na Constituição caminha a passos largos, mas essa, sendo modificada vai salvar muitos políticos safados de ser investigados.

    Quem não leu passe lá no Notas e dê sua opinião. Obrigado Augusto, por sua participação sempre ativa.

    Abraço

    ResponderExcluir
  11. Mais um tema bem polemico, ....

    Eu já fui contra, mas o tempo me mostrou que cada um acha um jeito de ser feliz , eu concordo e para viver bem com todos acho normal....
    Não é fácil pq quem sofre o preconceito, é triste,a gente vê coisas
    brutas, só digo uma coisa
    Somos livres temos nossos arbítrios
    Então somente nós é que fazemos nosso caminho.
    Gostei desse texto é muito bom ver
    falar, e discutir sobre ele
    Bjuss
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  12. É revoltante pensar que em pleno século XXI existem pessoas com tanto preconceito em algo que hoje em dia esta tão visível e criando suas próprias aceitações. Ninguém tem direito de diferenciar os homosexuais por eles terem suas escolhas que não segue o padrão religioso. Agredir, vilolentar, matar, não são soluções, e isso nem deve se solucionar, cada um é cada um, cada pessoa tem o direito de viver do seu proprio jeito sem nenhuma restrição. Hoje em dia todos tem medo de sair na rua pois a ''onda'' de violencia vem crescendo cada vez mais e isso definitivamente deve parar.

    ResponderExcluir
  13. Esta questão do preconceito é um absurdo , pois você não pode querer escolher a opção de vida de vida de uma pessoa , somos livres perante a lei e perante Deus para fazermos o que quiser a respeito disso , agora chegar um indivíduo chegar e te discriminar pelo fato de você gostar de alguém do mesmo sexo , é falta de cuidar da própria vida e também falta da justiça tomar uma medida drástica , que isso eu não vejo a muito tempo !
    Isabela Rotondo Boni - n°40 - 2°c

    ResponderExcluir
  14. Homofobia é uma série de atitudes e sentimentos negativos em relação a pessoas homossexuais, bissexuais e, em alguns casos, contra transgêneros e pessoas intersexuais.
    Ramony 2D - nº37

    ResponderExcluir
  15. É revoltante pensar que em pleno século XXI existem pessoas com tanto preconceito em algo que hoje em dia esta tão visível e criando suas próprias aceitações. Ninguém tem direito de diferenciar os homossexuais por eles terem suas escolhas que não segue o padrão religioso. Agredir, violentar, matar, não são soluções, e isso nem deve se solucionar, cada um é cada um, cada pessoa tem o direito de viver do seu próprio jeito sem nenhuma restrição. Hoje em dia todos tem medo de sair na rua pois a ''onda'' de violência vem crescendo cada vez mais e isso definitivamente deve parar.


    Nadine Mascia nº28
    3ºB

    ResponderExcluir
  16. Eu acho que a homofobia é algo muito sério e que afeta milhares e milhares de pessoas que são vítimas de pessoas homofóbicas que não respeitam nem a sí mesmo . E eu acredito que a religião não é uma causa que favorece para isso , pois independente de religião , raça ou cor cada um sabe que 'RESPEITO' é algo que devemos ter um com o outro :)


    Wagner 2º A léa

    ResponderExcluir
  17. Eu concerteza não sou a favor fá homofobia , somos todos diferentes , nossas vozes são diferentes , nossos pensamentos são diferentes , nossas etnias , Nossos feições são diferentes , somos diferentes !
    E porque temos que ter opções iguais ?
    Porquê a sociedade acha que temos que ser assim ? NÃO! Não temos que ser iguais e devemos sim respeitar , principalmente os que tem a coragem de enfrentar esta sociedade maldosa e preconceituosa.
    Muitos religiosos não são a favor , mais não desrrespeitam estas pessoas com opções diferentes , então porquê a outra parte da sociedade insiste em julgar ? Não possuímos este direito , então olhem para si mesmos e reflitam sobre suas opções antes de abrir a boca , pois julgar e desrrespeitar os outros são defeitos maiores do que amar alguém do mesmo sexo.

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito do texto, fala de uma forma clara mas ao mesmo tempo civilizada sobre a homofobia, gostei principalmente da seguinte frase: "Não é preciso fazer discurso sobre a necessidade de se respeitar as diferenças para se construir uma sociedade democrática."

    Larissa Rabanera, Nº18 - 2ºB

    ResponderExcluir
  19. Cada um faz sua própria opção e você não tem o direito de oprimi-la. Homofobia não se justifica, se combate e se destrói. Somos todos iguais, o mundo é para todos, as minorias tem tanto direito quanto as maiorias. Stéfani 1C Nº33

    ResponderExcluir
  20. Gostei muito do texto, ele informa que o homossexualismo hoje em dia para os homofóbicos são como uma doença , e sofrem , agressões verbais como físicas . Tanto como homem quanto mulheres homossexuais . Em casos de lésbicas aumentaram o numero de mulheres estrupadas pelo fato de serem homossexuais , E os Homofóbicos homens acharem que eles são a cura dessa chamada. "Doença " Cada um tem o direito de amar seja ambos sexo iguais ou diferentes !

    Rayane Carolina De Lima N°28 1°B

    ResponderExcluir
  21. Eu acho essa ideia de homofobia um conceito muito errado das pessoas, existe algo chamado "livre arbítrio", voce faz o que bem entender e da forma que bem entender, respeitando a ideia e a escolha dos outros.
    Luan Carlos 3A numero 16

    ResponderExcluir
  22. hoje em dia pra melhorar tudo precisamos ter respeito ao próximo ninguém e melhor que ninguém pra sair julgando as pessoas na rua pelo o que ela é ou deixa de ser...A vida e dela e ela escole o melhor pra vida dela.
    Vinicius-28-3A

    ResponderExcluir
  23. Na verdade, algumas pessoas que se dizem "crentes",são as primeiras a demonstrarem que são homofóbicas.Assim,justificam seus atos dizendo que são as leis de DEUS,principalmente Marco Feliciano,que além de ser evangélico,incentiva seus "fiéis" a serem homofóbicos.Por que as pessoas que confirmam ser "fiéis"cometem tal erro?
    MARIA SORAIA 3 ANO B N°17

    ResponderExcluir
  24. A homofobia é algo extremamente preconceituoso, pessoas que não conseguem aceitar as diferenças do próximo; pessoas assim são ignorantes de pensamentos e de conhecimentos pois cada um tem a capacidade de ter sua própria escolha de vida e ninguém pode julgar isso; cada um deveria saber respeitar as diferenças que o próximo tem. Pessoas homofóbicas chegam ao extremo de chegar a agressão física e psicológica, vários lgbts sofrem essa agressão e ainda não tem os direitos que merecem.
    Isabelle 3°B n°12

    ResponderExcluir

A configuração de comentários foi ativada.

Obrigado por passar neste espaço.
Deixe sua participação.