quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Eternatela


Imagine um vale verde iluminado,
por um regato cálido cortado,
com árvores floridas, frutas maduras,
aves voando, encantando a gravura,
uma nuvem branca e um céu azulado,
um brilho anormal que pela tarde dura.

Dando valor e vida à moldura,
um quadro natural, bela pintura,
um casebre, talvez desabitado,
rústico e feio, mas encantado,
soma à cena mancha escura
e não tira a graça do fino traçado.

Pobre infeliz, num canto jogado,
sob um fino pó acumulado
jaz a perícia que encerra a figura.
Morre aos pouco a alma pura
que por um tempo inacabado
confiou aos homens essa finura.

Mas o encanto que sempre perdura,
não há de deixar na sepultura
a intenção de fazer o maravilhado
brotar em olhos marejados.
Por isso, a magia do quadro fulgura
num coração por ele despertado.

6 comentários:

  1. Lindo poema, numa linguagem que amei. Adoro quando leio formas de escrita que sai da normalidade. Queria crescer assim em sabedoria e forma de escrita, muito bom mesmo. Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  2. Oi Augusto tudo bem?
    Já era para ter vindo aqui mas não deu mas vim agora.
    Belo poema. Gostei.

    Tenha um tarde iluminada.

    ResponderExcluir
  3. Estou imaginando um vale verde iluminado, eu sentada e vc ao lado....

    Riqueza pura de palavras...Adorei!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi Augusto.
    Seu versejar nos leva ao deleite e ao prazer. E a cena descrita nestes lindos versos nos transporta para a tranquilidade desta encantadora aquarela.
    Lindo! Beijinhos de alfazema
    Gracita

    ResponderExcluir
  5. Fiquei imaginando qual seria a intenção do pintor ao colocar este casebre contrastando com o restante da obra. Mera representação da realidade?
    Não me passou desapercebido o título, que achei muito criativo.

    ResponderExcluir
  6. Augusto, já virei um fã do teu blog e da tua forma de fazer poesia. Muito obrigado pela sua visita, sua opinião é muito importante. Abraços.

    ResponderExcluir

A configuração de comentários foi ativada.

Obrigado por passar neste espaço.
Deixe sua participação.