sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Cometa ascendente


Sou como um cometa perdido numa remota noite,
tendo o fogo como açoite numa manhã espargida.
Moro num vale escondido, de brisa silenciosa.
Não fosse o perfume da rosa, já teria esmorecido.
Mas mesmo na relva gostosa, onde milênios vivi,
meditei e percebi o segredo da vida formosa.
Como é ele, não digo, mas posso indicar caminhos.
Não passe a vida sozinho, custa pouco ser amigo.
Aprenda mais essa comigo: não leve a vida em vão.
Passei muito tempo no chão, mas feliz no rumo que sigo.
Vôo só em pensamento e viajo só em meus delírios,
em margens brancas de lírios, cheias de encantamento.
Sequer por um momento saí desse meu lugar
e nem por isso deixei de contemplar o firmamento.
Não sou como tanta gente que se muda sem parar.
Quem pára pra meditar consegue ser diferente.
A busca se torna constante quando mudamos demais.
O prêmio é a perda da paz, um frenesi irritante.
E a luta se torna em vão na batalha que travamos,
se com ansiedade buscamos o que está no coração.
E, encontrando se afirma, como um rio sob a serra.
Pois quem tem os pés na terra consegue olhar para cima.

9 comentários:

  1. Oi Augusto :)
    Um dos textos mais bonitos que vc já postou.
    Sua maneira de poetizar é leve...
    Adorei essa parte:
    'Não sou como tanta gente que se muda sem parar.
    Quem pára pra meditar consegue ser diferente.'

    P.S:
    Sempre que passo por aqui,
    pelo menos uma palavra diferente,eu aprendo!!

    Abraços \o/


    ResponderExcluir
  2. Barbaridade meu filho vai escrever bem assim lá na academia de letras, o que tá esperando para lançar seus livros????? Esse poema é maravilhoso...!!!

    ResponderExcluir
  3. Pois quem tem os pés na terra consegue olhar para cima.

    Essa frase já está ótima
    como disse a Patricia vai escrever
    assim la na Academia vai tão esperando vc por la ahahah
    Gostei
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  4. Augusto,que poema delicioso!Voar com o pensamento é para poucos,com certeza!Talvez só poetas,esses sonhadores!Adorei e, de fato,passar a vida sózinho é muito triste e que nossa vida não seja em vão!Bjs e bom domingo,

    ResponderExcluir
  5. Totalmente encantada com este post !!Parabéns .
    Desculpe a ausência, eu estava viajando vou tentar aos poucos colocar em dia minhas visitas e leituras dos posts.

    Um abraço carinhoso,

    Paty Alves
    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com
    www.tentardecoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá Augusto!

    Parabéns pelo poema, pois gostei muito. Gosto da forma como escreves poesia, revela sensibilidade humana.

    Beijinhos, noite feliz.

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Concordo que quem sempre muda deixa a busca ser uma constante. Você me comoveu muito com seu poema. Parabéns. te convido a participar do meu site. Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Já estou te seguindo, não sei se o comentário anterior foi, mas você conseguiu me comover com seu poema.
    Te convido participar do meu site. Se o outro apareceu para você, favor ignorar este. Abraços.

    http://lua-lobo-candeia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A configuração de comentários foi ativada.

Obrigado por passar neste espaço.
Deixe sua participação.